domingo, 14 de agosto de 2016

Museu do Videogame Itinerante em Belém, uma viagem no tempo

Posted by   on

Durante os dias 23 de julho a 14 de agosto, era possível ver um movimento intenso na área de exposições do Shopping Boulevard em Belém - PA: O Museu do Videogame Itinerante surpreendeu a capital paraense pelo número de visitantes; pessoas de todas as idades, homens e mulheres: em comum, os olhares atentos aos detalhes dos consoles expostos. Haviam sorrisos por todo lado: era evidente a felicidade dos participantes ao reconhecer em meio aos aparelhos antigos, algum equipamento especial, que simbolizasse parte da infância ou algum episódio curioso de sua própria existência: "O videogame faz parte da vida de todas as pessoas, e isso vem de muito tempo", palavras da funcionária de uma loja próxima à exposição, comentando sobre o movimento. "Não teve dia ruim aqui, todos os dias foi lotado de gente", confirmou.  

E não faltaram motivos para recordações: estavam expostos 200 consoles, de todas as gerações, lado a lado: Telejogo Philco-Ford (1977), Atari 2600 (1976), Nintendinho 8 bits (1985), Master System (1986), Mega Drive (1988), Super Nintendo (1990), Nintendo 64 (1996), Game Cube (2001), Sega Dreamcast (1998), Xbox (2001), do Playstation 1 (1994), até o Playstation 4 (2013), entre muitos outros. Foi divertido ver as exclamações de "olha o Sonic", quando fãs passavam pelos videogames da Sega. Alguns dos aparelhos eram totalmente anônimos, por não ter uso popularizado no país, e despertaram igual curiosidade. 


Não foi só a exposição que empolgou o público: grande parte do atrativo era a possibilidade de jogar alguns títulos da geração atual nos consoles liberados para gameplay: Playstation 4, Nintendo Wii e alguns dos games antigos estavam a disposição, ao alcance de mãos ávidas, que eram organizadas pela equipe do staff. O chamativo palco era ocupado ininterruptamente por "dançarinos" de Just Dance, que, desinibidos, executavam as coreografias das mais variadas (e conhecidas) músicas, mantendo um clima festivo no local. Uma das preferidas, Ragatanga, de Las Ketchup, rendia cenas engraçadas. Mesmo os "não gamers" ficavam parados assistindo, das sacadas e acessos das escadas rolantes dos diversos andares do shopping. No penúltimo dia do evento, 13 de agosto, aconteceu um campeonato de Just Dance, e no último dia, concurso de cosplay.  


Vencedores do Concurso de Cosplay

O Museu do Videogame Itinerante foi criado por Cleidson Lima, e é o primeiro do ramo registrado pelo Instituto Brasileiro de Museus (Ibram), que em 2015 foi considerado como o museu mais visitado do país, com mais de 5 milhões de visitantes. Em 2014, o projeto recebeu o prêmio do Ministério da Cultura como o museu mais criativo do país. Em janeiro deste ano, participou do Museum Connections, em Paris.

Certeza de uma diversão sadia e instrutiva, o Museu do Videogame Itinerante é uma viagem no tempo e um registro físico de parte da História da Tecnologia. O número de visitantes que atrái é uma prova do potencial de um público ávido por cultura gamer, e um alegre presente a locais que não possuem eventos voltados aos fãs de jogos eletrônicos, geralmente concentrados na região Sudeste do país. 
Gisele Henriques passou por aqui.

Nenhum comentário:
Escreva comentários

O que você tem a dizer sobre isso??

Estamos no Twitter, é só seguir - http://twitter.com
Receba nossa Newsletter