terça-feira, 19 de janeiro de 2016

Carli Bortolanza faz participação em O Corvo, coletânea em homenagem a Edgar Allan Poe

Posted by   on

Na Editora, os livros sendo embalados para entrega.

Já está na fase de envio de edições e recompensas a coletânea literária O Corvo, da Editora Empíreo. Editado através de financiamento coletivo o livro possui 60 textos e 15 ilustrações inspirados na famosa obra de Edgar Allan Poe, comemorando 170 anos de seu lançamento, com a participação de autores de todo o país. Foram mais de 300 artistas inscritos, que passaram por uma rigorosa seleção. Entre os escolhidos, Carli Bortolanza, poeta catarinense que conversou com The Blog: 

Bortolanza, uma vida dedicada ao terror 

Com participações em diversas obras de terror, tanto impressos (livros e fanzines) como em video (como ator, produtor e maquiador em filmes independentes), Carli Bortolanza tornou-se conhecido principalmente através da Canibal Produções, produtora de filmes trash sediada em Palmitos - SC. Com formação em Filosofia e Especialização em Psicanálise, atualmente pretende defender uma dissertação de Mestrado sobre A História do Cinema no Oeste Catarinense. Foi selecionado para o livro através de uma de suas poesias.    

The Blog: O corvo é um livro colaborativo, com pessoas de diversos locais diferentes. você já é acostumado a participar de projetos assim via correios a muitos anos, como foi usar a comunicação digital? 

 Carli: A comunicação digital agiliza o processo, mas deixa uma leve brisa que parece descaracterizar o “próprio punho”, pois pode haver uma falsa “transparência”. Passa essa falsa impressão de que não é a mesma dedicação em pegar uma folha, escrever com a letra única do indivíduo, envelopar e levar aos correios para a postagem. Essa letra que não é do próprio punho, que pode ser um outro a escrever, mas com rapidez quase instantânea. Outro fator é talvez pelo excesso de informação que recebemos hoje em nossos correios eletrônicos e que não “dedicamos” um tempo “real” para a criação/elaboração das respostas com o mesmo ímpeto das antigas dedicações das cartas. Mas quão bom seria se tivéssemos a mesma dedicação e escrevêssemos cartas com nossas próprias escrita/punhos criando os “originais” e postássemos com a mesma agilidade e rapidez da era digital. Sei que não podemos ter/querer tudo, mas escrever com o punho, “scannear” e enviar seria uma ideia meio “ultrapassada”? ou daria muito trabalho?

The Blog: Fale um pouco sobre sua relação com o tema proposto no livro, visto que é um grande fã de obras de terror...  

Carli: Bem, o tema em geral era sobre um clássico mundial, tanto enquanto obra quanto autor, e a linguagem e o tema em que a obra/autor apresenta é interessantíssimo, já que escrevo na linha de humor negro/terror/ficção/alucinação. Não é meu autor favorito, mas é um dos autores que está na minha estante em casa há muitos anos e tive a honra de ter um texto meu numa homenagem de um grande escritor.

The Blog: O Corvo foi viabilizado através de financiamento coletivo. Como você vê esse tipo de publicação? 

Acho uma ótima ideia, porque faltam incentivos ou são direcionados/manipulados por alguns poucos, que são os “oficiais” e deixando de lado toda a arte que temos que apresentar como alternativa ou amadora pelo não reconhecimento, de que pessoas comuns produzem arte igualmente. A arte, como um modo geral, sempre foi “elitizada” e sabemos disso através dos grandes desenhistas/escritores/cineastas/músicos/artesãos/teatros/circense e demais artistas, que estão nos bastidores da mídia dita oficial, e são esses que enriquecem nossa cultura. Tanto a era digital quanto a possibilidade de coletâneas com financiamento coletivo visam "propulsar" esses artistas e com isso elevar a nossa podre/ruim cultura artística oficial e ajudando a cultuarmos novos conhecimentos e novas culturas artísticas.

A Editora Empíreo possui diversas publicações colaborativas e tem ênfase em coletâneas de contos e romances. Possui fanpage no Facebook, que pode ser contactada para maiores informações sobre O Corvo e outros títulos. 

Nenhum comentário:
Escreva comentários

O que você tem a dizer sobre isso??

Estamos no Twitter, é só seguir - http://twitter.com
Receba nossa Newsletter