sábado, 29 de agosto de 2015

Dia Internacional do Gamer, uma data criada e esquecida pela mídia

Posted by   on

History Channel: site do canal lembrou da data no #HojeNaHistória. A emissora também veicula diversos documentários sobre jogos eletrônicos. 

Criado por revistas de games da Espanha, o Dia Internacional do Gamer é comemorado em 29 de agosto, porém as manifestações pela data cada vez mais se restringem aos fãs e seus meios de comunicação específicos, como fanpages das redes sociais e sites.

O objetivo principal, que deveria ser a divulgação e conscientização sobre os benefícios da prática assim como sua importância para a cultura popular aparentemente não vem sido atingido, apesar de os números e estatísticas comprovarem o crescimento do setor a cada ano, mesmo em tempos de crise. Nos programas televisivos de massa, principalmente entre o jornalismo policial, os videogames ainda são vistos como "vilões" e causas da "criminalidade e violência entre os jovens". 

Uma indústria que movimenta milhões e tem um público fiel que geralmente são apresentados a empresas e produtos na infância e os "acompanham" até a idade adulta. Um meio que possui seus próprios heróis, personagens, estética artística, trilhas sonoras, musas, celebridades, eventos de amplitude mundial para apresentações de produtos, como feiras e convenções, com um conjunto de conhecimentos técnicos, que ampliam as competências e habilidades dos jogadores como potencialidades individuais, e a cada dia dá maiores sinais de independência da grande mídia de massa, com empresas criando seus próprios programas informativos audiovisuais e divulgando em sites de compartilhamento de video (ou mesmo na dashboard do console, como o Inside Xbox da Microsoft).

De "diversão de vagabundo" a grande geradora de emprego e renda, com produção de consoles, jogos, e criação de uma infinidade de novos cargos (até a sonhada função de testador de jogos), assim como dá novas especificidades a profissões tradicionais (como jornalista de games, administrador de empresas ligadas a jogos), também tem o status de modalidade esportiva, com grandes times de e-atletas e narradores para as partidas. Além da possibilidade de releituras artísticas, que abrem campo para diversas manifestações como a pixel art, e a chipmusic. 

Nem a integração com outros sistemas de informática, como computadores, celulares e tablets, que facilitam a inserção nos hábitos diários dos usuários ainda foi capaz de quebrar algumas barreiras, como o preconceito e discriminação que ainda existe com os fãs, e o total descaso dos meios de comunicação, principalmente televisivo, que em sua maioria não noticiaram o Dia Internacional do Gamer, um norteio de que ainda há muito o que se construir para a boa reputação da prática e sua total aculturação. Nada que jogadores acostumados a construções de Tetris e Minecraft, e a solucionar grandes quests não possam resolver, cabendo a cada gamer, famoso ou não, auxiliar na quebra deste isolamento com a sociedade offline.   
   
Em tempo: fizemos reportagem no Jornal RBA Cametá, em alusão a data.

Nenhum comentário:
Escreva comentários

O que você tem a dizer sobre isso??

Estamos no Twitter, é só seguir - http://twitter.com
Receba nossa Newsletter