sexta-feira, 21 de agosto de 2015

Assisti - O Pequeno Príncipe

Posted by   on

Confesso que antigos clássicos com nova roupagem me dão medo. Talvez, pelo medo de mudarem a concepção original enraizada sobre a obra em minha mente. Fui assistir o filme devido ao grande amor que tenho pela obra, mesmo em parte sendo o livro alvo de preconceito e por vezes acusado de inconsistência, por ter sido durante muitos anos citado como leitura de bolso em concursos de Miss... independente dos comentários negativos, O Pequeno Príncipe, o livro, é uma obra indispensável (e emocionante) para crianças e adultos. Mas, e o filme?

A priori, quero salientar a qualidade gráfica do filme. A animação perfeita e o 3D consistente deram uma repaginada nos desenhos originais do livro, seguindo-os com fidelidade. A sacada de utilizar a história do livro como pano de fundo para a trama principal foi bem aproveitada nos desenhos, que sincronizaram a ideia com louvor. A trilha sonora também cria uma ambientação especial.

O que dizer da história? A família não convencional formada pela mãe solteira que trabalha o dia inteiro e a filha que precisa amadurecer cedo é um tema muito atual, e tenho certeza que boa parte do público sentiu empatia por ambas. As pressões da vida moderna, as obrigações do mundo que parece priorizar a burocracia ao invés da diversão e da leveza de sentimentos, são abordadas com louvor. O respeito aos idosos e a importância do lúdico em conjunto com o conhecimento, em belas cenas que emocionaram em muito o público. Em alguns momentos, principalmente no final, a tensão e o drama foram usados em exagero, e na cenas finais (da luta contra o "chefão") houveram partes que considerei dispensáveis. Mas não afetaram o conjunto do filme.

O Pequeno Príncipe é um filme para ver e chorar. Seja de emoção ou pelas situações tensas que apresenta em alguns momentos. É um filme que nos leva a ser crianças de novo, mas que não recomendaria para crianças muito pequenas. Tem especial importância para os fãs da obra literária. Mas não a segue literalmente. Ainda bem, assim se tornou inovador. E atual.    

Nenhum comentário:
Escreva comentários

O que você tem a dizer sobre isso??

Estamos no Twitter, é só seguir - http://twitter.com
Receba nossa Newsletter