segunda-feira, 21 de julho de 2014

Devious Maids, no canal Lifetime

Posted by   on


"Elas lavam as roupas que não podem comprar, dão polimento à prataria que nunca usarão para jantar, e algumas vezes, vão para a cama com os maridos de suas chefes. Tudo isso existe em um dia de trabalho das empregadas de Beverly Hills, mulheres constantemente rodeadas de riqueza e privilégio, sem nunca esquecer que estão ali para trabalhar". A sinopse no Guia de Programação não explica muito sobre o fator principal que move a série: um grande clima de suspense do tipo "quem matou", tão clichê nas novelas brasileiras, mas que consegue realmente prender a atenção do público nos seriados americanos.
Escrita por Marc Cherry, que também é o autor de Desperate Housewives, Devious Maids tem como tema principal o contraste entre as classes econômicas: o glamour do luxo americano versus a sofrida vida das mulheres que mantém limpas e organizadas as mansões de seus patrões, com elevado padrão de perfeição. É um tanto difícil acreditar que mulheres tão bonitas quanto as protagonistas tem uma situação financeira difícil, mas um ponto interessante é que todas são de origem latina. Talvez por ser baseada na novela Ellas son la Alegría del Hogar, produzida no México.
A estética, o formato e a trilha sonora incidental e assemelham em muito a Desperate Housewives, assim como o suspense constante: o elo de ligação entre as personagens é a morte de uma empregada, que supostamente tinha um caso com o patrão. Porém, em alguns episódios, percebemos que há coisas muito mais podres, como prostituição e aliciamento de mulheres pobres para uma espécie de jogo sexual entre homens da classe alta. 
As "maids" possuem uma amizade ainda não muito forte na primeira temporada, talvez por serem muito diferentes entre si: há Carmen (Roselyn Sanchez), uma aspirante a cantora que se emprega na casa de um famoso artista pop; Valentina (Edy Ganem), cuja mãe Zoila (Judy Reyes) também é doméstica, e tenta impedi-la de viver um romance com o filho da patroa; Rosie (Dania Ramirez), às voltas com as dificuldades de recuperar a guarda de seu filho, acaba se percebendo enamorada do patrão, e Marisol (Ana Ortiz), que destoa das demais por não parecer nem um pouco com uma empregada, e na verdade, se infiltra na casa onde ocorreu o crime da trama central, para tentar inocentar seu filho, que foi preso acusado pela morte. 
Se em Desperate Housewives tinhamos apenas o núcleo das donas de casa, por outro lado, em Devious Maids, temos dois grupos de personagens: as famílias das empregadas e as famílias dos patrões, igualmente instigantes e carimáticas, porém todas com algum tipo de insegurança (que pode revelar mais segredos do passado).  
Eva Longoria, conhecida atriz de Desperate Housewives, é uma das produtoras, e também dirigiu alguns episódios. A série estreou nos EUA em 23 de junho de 2013, e atualmente está no ar no Brasil, no canal Lifetime.

Nenhum comentário:
Escreva comentários

O que você tem a dizer sobre isso??

Estamos no Twitter, é só seguir - http://twitter.com
Receba nossa Newsletter