domingo, 23 de junho de 2013

Assisti - Universidade Monstros (com spoilers)

Posted by   on


Muito aguardada pelos fãs da Pixar, a continuação de Monstros S/A (Monsters Inc., EUA, 2001) conta a história de Mike e Sulley de forma regressiva: tem início na infância do "olhudo verde e redondo", revelando como surgiu seu sonho de se tornar um assustador profissional. A única personagem do primeiro filme que não é mencionada é a menina Boo, porém os funcionários mais conhecidos da fábrica surgem em divertidas participações, juntando-se a um novo grupo de carismáticos "calouros". 
Todos os personagens apresentam uma interessante gama de sentimentos humanos: frustração, medo, angústias ante as mudanças e decisões da vida, que são mostrados de modo sutil, em uma trama onde o bullyng e a superação das diferenças parece ser o foco central. Um estranho paradigma, em se tratando de monstros, que tecnicamente, não deveriam demonstrar emoções tão profundas.
Apesar da natureza "assustadora", as criaturas da Pixar possuem uma doçura, uma meiguice, cujo enredo talvez se fosse contado através de "animaizinhos fofos", beiraria a pieguice. Mas como são monstros, permitem-se até momentos politicamente incorretos (algumas piadas de bullyng no decorrer do filme e no próprio trailler, entre outros). Os humanos também tem participação constante, são o principal objeto de estudo dos "acadêmicos" e até roubam as atenções em algumas das cenas mais eletrizantes do filme.
Os dois personagens de maior peso do Monstros S/A, nesta versão fazem uma alternância entre a vilania e a falta de autoconfiança, até o culminante "amadurecimento"; tiveram suas personalidades moldadas através dos relacionamentos no "meio acadêmico": Sulley inicia as aparições quase como vilão, porém o fortalecimento das amizades com "o grupo supostamente mais fraco", as provações e lições o tornam mais ético. E o "camaleão" Randall, inicialmente um nerd amedrontado, torna-se arrogante ao entrar para "o grupo dos supostamente mais fortes" (será que foi esse o estopim para se tornar o vilão da Monstros S/A?). 
Talvez a maior lição da "Universidade Monstros", é que para brilhar no meio acadêmico, não é necessário somente ser bom nos estudos, e sim convencer pelo carisma e junção entre técnica e prática, conhecimento científico e empirismo. E que a vontade de vencer é a maior aliada da carreira profissional.
Com uma animação impecável e cenas de ação que parecem pensadas para uso futuro em videogames, o filme é muito indicado para pedagogos e pais que precisem de material sobre bullyng e superação de diferenças no ambiente escolar. No fim das contas, a Boo, a carismática personagem humana que teve ênfase em Monstros S/A, nem fez tanta falta assim.

Nenhum comentário:
Escreva comentários

O que você tem a dizer sobre isso??

Estamos no Twitter, é só seguir - http://twitter.com
Receba nossa Newsletter