sábado, 16 de junho de 2012

Happily Divorced, com Fran Drescher

Posted by   on

Acredito que, assim como a maioria das pessoas, passei a acompanhar (e adorar) Fran Drescher através de seu sitcom mais popular, The Nanny (1993-1999), que no Brasil foi transmitido na TV Record e no canal fechado Sony. O seriado que parecia ter nos levado ao limite do riso, e teve sete temporadas mais um especial de Natal, passava a impressão de uma "fusão" perfeita com a vida da atriz (muita gente me perguntava se o ator que interpretava Maxwell era realmente marido dela). Sua série seguinte, Living with Fran (2005-2006), mostrava a protagonista um pouco mais apagada (sem identidade parece o termo mais certo), tanto que não emplacou. Happily Divorced chega em 2011 para trazer uma reviravolta à carreira da atriz.
Com uma história um tanto polêmica, porém real (pois é baseada na vida de Fran e do ex marido), temos uma versão bem humorada de um drama moderno: após 18 anos de casados, o marido, Peter, decide pedir o divórcio alegando ser gay. Ambos não podem se mudar, pois a casa foi financiada para a construção de uma floricultura e não possuem dinheiro para as despesas. Mas acabam se "agarrando" um ao outro, enquanto tentam curar as mágoas do relacionamento e seguir a vida em busca de um novo amor. Complementam a trama os divertidos personagens dos pais de Fran (a mãe, parece uma cópia fiel da maioria das mães reais, com conselhos que mais atrapalham que ajudam, e o pai, idem, na versão gente boa, mas que também não acrescenta muito na hora de consolar a filha com problemas); a melhor amiga encalhada (que é cantora em uma boate gay) e o fiel escudeiro, um funcionário mexicano faz-tudo.
Fran parece mais madura em sua atuação, até suas roupas parecem mais elegantes e variadas do que as da babá Fine. Também achei ela maravilhosamente mais gordinha, porém a voz nazal continua a mesma... ainda bem! E para os fãs do antigo seriado, uma boa notícia: várias (e hilárias) participações dos atores de Nanny, em alguns dos episódios.
Gravado ao vivo (encenado que nem uma peça de teatro) como as sitcons antigas, e com o charme da interpretação teatral dos excelentes atores, Happily Divorced encanta por ser incrivelmente honesto, ao ponto de ser ácido. Brincando com a crise financeira americana, as crises de idade e de personalidade dos recém separados, a série parece ser mesmo uma história sobre a solidão de ser solteiro em um mundo novo e diferente, onde as amizades parecem funcionar como botes salva vidas em meio a um mar de incertezas... Recomendo, no Brasil é exibido no canal Comedy Central (consulte a grade de programação da sua operadora de TV por assinatura).     

Nenhum comentário:
Escreva comentários

O que você tem a dizer sobre isso??

Estamos no Twitter, é só seguir - http://twitter.com
Receba nossa Newsletter