sábado, 5 de novembro de 2011

LUTO - Radialista Ori Francês

Posted by   on

A sexta feira começou com notícia triste. E logo cedo. Na madrugada, fiquei sabendo pelas redes sociais o fato que não queria cogitar: o falecimento do radialista e professor Ori Francês, devido a complicações cardíacas em uma cirurgia pulmonar. No momento da constatação, a "ficha não caiu", somente caindo quando me vi diante do caixão no velório. Aí sim veio o choro. Sentido, pelo amigo que eu não gostaria de deixar partir...

Trabalhei com Ori desde que comecei carreira no rádio. No início, o encontrava em transmissões, depois cheguei a dividir apresentação com ele nos especiais de Carnaval da TV Tocantina (como na foto abaixo, em 2004), e mais recentemente, filmando seus comentários esportivos no Bate Bola Tocantina. Sua segurança nas palavras sempre me impressionaram, assim como a sinceridade e a honestidade em tudo que dizia. Mesmo em conversas particulares, nunca senti nele um pingo sequer de arrogância, de falta de sentimento. Esse, aliás, explodia, nas transmissões de futebol, nas narrações de Carnaval, em tudo que fazia. Muito criativo, não há um ouvinte sequer que não lembre de ao menos um de seus bordões ("vamos passear no Parque", "o que aconteceu com o Paysandu, Cadelão?", "no som claro e cristalino da sua rádio", entre tantos outros).


Tenho orgulho de dizer que esse "cara" foi meu amigo. Daqueles de ligar só pra dizer "queria apenas ouvir a tua voz", de visitar apenas para, como ele dizia, "olhar a minha cara", de sentar de tarde nas arquibancadas do Estádio e ficar batendo papo enquanto ele e o Flávio de Moura estraçalhavam aqueles malditos cigarros fedorentos que lhe custaram a vida, de ouvir suas histórias de professor, de olhar aquele sorriso de criança, da sua paciência em me ouvir quando eu estava na fossa, dos conselhos, da humildade que me fazia esquecer que esse "cara" já foi Vice Prefeito da Cidade.

Vou sentir muita falta do professor. Que tanto me ensinou a viver. Mais ainda, fico com aquela sensação de que, realmente, os bons vão mais cedo, e os ruins ficam por aqui. Mas também tenho a certeza, que nesse mundo tão repleto de maldade, uma pessoa tão boa quanto o Ori só pode estar, como diz o Presidente do Cametá S.C., Orlando Peixoto, "passeando nos parques de Deus".

O Cametá S.C. e a Prefeitura de Cametá divulgaram notas de pesar na Internet. As aulas foram suspensas na rede pública. A Rádio Clube e a TV Tocantina também noticiaram o falecimento.

Nenhum comentário:
Escreva comentários

O que você tem a dizer sobre isso??

Estamos no Twitter, é só seguir - http://twitter.com
Receba nossa Newsletter