sábado, 16 de julho de 2011

O Profeta da Fome

Posted by   on

Mais conhecido pelo personagem Zé do Caixão, seu intérprete José Mojica Marins possui um imenso currículum de atuações em filmes, e até interpretou personagem de novela (na extinta Manchete). Um autor à frente de seu tempo, e por muitos incompreendido, tornou-se conhecido pela geração atual mais pelas participações com fundo cômico em programas de TV de variedades. Muito respeitado no exterior, eu mesma tive a honra de visitar uma grande mostra de filmes de terror em Portugal, onde ele foi um dos principais homenageados. Um orgulho para os fãs da cultura pop e terror brasileiros.

Sempre acompanhei sua obra, porém um filme que realmente me é inesquecível, chama-se O Profeta da Fome (1970), de Maurice Capovilla, no qual participa como ator: seu personagem, o faquir Alikan, ao padecer de fome em uma viagem pelo sertão, troca com seu companheiro de viagem o próprio olho esquerdo, por um mísero pedaço de pão. Um violeiro cego, Adauto Santos, toca "Olho por Olho", uma adaptação de Os Dois Andarilhos, dos Irmãos Grimm - um conto de fadas em versão nordestina; excelentes interpretações, em um tempo onde deveria ser extremamente difícil fazer cinema no Brasil.

Inspirado em Kafka (no conto O Artista da Fome), Capovilla através desta cena gravada nos anos 70 me leva até hoje a uma profunda reflexão sobre a ética e os padrões de comportamento de nossa sociedade: será que ainda não se trocam olhos por pedaços de pão, todos os dias?? Quais são nossos verdadeiros valores? Qual o preço da sobrevivência? E o da amizade? É lícito estipular valores para ambos??

A ilustração do post, é minha, de 1994.

Nenhum comentário:
Escreva comentários

O que você tem a dizer sobre isso??

Estamos no Twitter, é só seguir - http://twitter.com
Receba nossa Newsletter